You are currently browsing the monthly archive for abril 2008.

Há tantos restaurantes e outras opções bacanas abrindo em Ribeirão que me impressiono com a carência que ainda há quando procuramos por uma boa cantina italiana. Claro, estou desconsiderando aqui restaurantes mais requintados que têm também a comida italiana como base, exemplos de Tulio Santini e Amici. Também conseguimos encontrar boa comida italiana em restaurantes de cardápio variado, como Duets, Napoleon, entre outros. Mas uma cantina mais típica italiana, com ambiente descontraído, com comida boa e farta, sem preços exagerados, só considero existir uma opção relevante na cidade: a Tratoria Zio Totó.

Você poderia até me dizer que tem também a Trattoria Boulevard, mas… Urrghh!!! Só de me lembrar já me dá enjôo… Pode ser tema de um outro post mas a Boulevard não é lugar de quem gosta de comer bem!

No Zio Tottó, a preços honestos, come-se muito bem. Já comi um pouco de tudo lá, mas destaco os filés e as lasanhas. Outro dia com a família comi a lasanha com molho fungi. Huumm, verdadeira perdição! Sabe quando ela desmancha de tanto molho… Dá água na boca só de lembrar… Olha a foto precária ai em baixo que eu tirei do meu celular e vai entender…

Os filés são muito bem servidos e há várias opções ótimas. Gosto bastante do filé com molho de fungi secchi e talharim gratinados com queijo mussarela. Delícia! Tem também um que é com pesto de rúcula, tomate seco e mussarela de búfala. Outra ótima pedida.

Amigo, outra coisa. Se não estiverem assim tão famintos ou exagerarem nos pãezinhos com patês e manteiga que eles servem gratuitamente como entradas, pode pedir um meio filé que alimentará a contento você e sua companheira.

Tratoria Zio Totó
Av. Antônio Diederichsen, 728
Telefone: (16) 3623 0419

Anúncios

Saiu no UOL:

“O restaurante espanhol El Bulli, de Ferran Adrià, foi eleito na segunda-feira o melhor restaurante do mundo pelo terceiro ano consecutivo, na lista da revista Restaurant, que tem, no total, sete estabelecimentos espanhóis entre os 50 melhores lugares para comer no mundo.

“É uma vitória de todos, se fosse eu sozinho, seria uma ilha no oceano. Somos setes espanhóis entre os 50 primeiros e três entre os oito primeiros. Esta é uma vitória incrível”, disse Adrià à Radio Nacional. Ele recebeu o prêmio no Freemasons Temple, em Londres.

Alex Atala, do restaurante D.O.M., é o único brasileiro na lista, em 40o lugar.

A cozinha de Adrià, considerada parte da escola da “gastronomia molecular”, que tem enfoque experimental, foi eleita entre os mais de 700 escritores e críticos gastronômicos que elaboraram a lista.

Adrià, cujo restaurante fica na região de Rosas (Gerona), é bastante reconhecido. Ele obteve, entre outros prêmios, a medalha de ouro de Belas Artes e um doutorado honoris causa da Universidade de Barcelona, além de três estrelas Michelin.

O britânico The Fat Duck e o francês Pierre Gagnaire continuaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente. Logo atrás, vem o espanhol Mugaritz, que conseguiu superar o norte-americano The French Laundry, agora em quinto lugar.

Os outros restaurantes espanhóis da lista são o Arzak, comandado pelo cozinheiro Juan Mari Arzak, em oitavo; El Celler de Can Roca, dos irmãos Joan e Josep Roca, em 26o lugar; e o Martín Berasategui, que leva o nome de seu fundador, em 29o.

Em 31o lugar, aparece o Can Fabes, de Santi Santamaría, junto com o Asador Etxebarri, de Víctor Arginzoniz, recém-incorporado à lista.”

Fonte: Reuters

[Doce de manga com baunilha, criação de Adria]

Com o tema “Novo Mundo”, vai rolar um jantar especial com degustação de vinhos no Duets Pasta & Burger que contará com a presença do enólogo francês Cedric Grelin.


Dia 24 de abril às 19h30m. Ingressos a R$ 60,00 por pessoa.

Duets Pasta & Burger
Av. José Adolfo Bianco Molina, 2529
Fone: (16) 3911 8810

—————————————————————-

[Chef Carla Pernambuco]

Mais um evento imperdível no Le Petit dia 30 de abril. O bistrot receberá a chef Carla Pernambuco, do restaurante Carlota de SP e RJ. Uma das mais aclamadas chefs do Brasil, ela apresentará cardápio completo que promete ser inesquecível para quem for.

Informações e reservas: (16) 3911 4700

Em uma das minhas últimas passagens por São Paulo, aliás na mesma em que estive no Starbucks e que foi tema de post anterior, resolvi que deveria comemorar as boas coisas que estavam acontecendo na minha vida e que iria almoçar em um lugar que há muito tempo queria ir. Assim, desci ladeira abaixo nos Jardins e fui a Rua Barão de Capanema. Fui ao restaurante do Chef Alex Atala, o D.O.M., considerado um dos 50 melhores restaurantes do mundo.


Para quem já está pensando no tamanho do cheque que deixei por lá, quero lhe contar que na hora do almoço o restaurante serve, além de seu tradicional cardápio, o almoço executivo. O almoço executivo do D.O.M. é baseado na tradicional comida brasileira. O cardápio é composto de salada de folhas com tomate, arroz, feijão (2 tipos, roxinho e preto), farofa, couve com bacon, batatinhas sauteé, banana a milanesa e uma carne a escolha: saint pierre, filet de frango ou escalope de filet. O preço, R$ 42,00. É meu amigo, talvez você ache caro de mais para pratos que sua avó faz maravilhosamente bem e que você tem certeza que ninguém faz melhor. A verdade é que eu precisava conferir e saber como se sairia o mais aclamado chef brasileiro no frugal do arroz, feijão e cia… Será possível que é melhor que o da minha avó??? Hehe… Verdade também que era oportunidade para um reles mortal como eu conhecer o restaurante sem a chance de me intimidar com a pompa e os preços que o local poderia me proporcionar no jantar…

E ai você me pergunta, vale os qüarentinha? Meu amigo, eu diria que não… Tudo perfeito, muito bem feito. Destacaria a batatas que eram um primor de crocância e muito macias por dentro e a banana milanesa que era bem sequinha e doce. O restante, talvez tenham sido os melhores que já comi, porém, não conseguia distinguir de outros “melhores do mundo” que já tinha comido por este Brasil afora. Assim, talvez em um self daqueles caprichados você consiga achar melhor custo x benefício.

Cabe ressaltar a apresentação. Tudo é servido em panelinhas de cobre individuais, bem quentinho. Um charme só!
Bem, terminado meu almoço o garçom se dirigiu até mim e fez a famigerada pergunta que os que lutam contra a balança odeiam escutar: vai querer sobremesa? Eu estava mais que satisfeito com as fartas porções da refeição principal, mas achei que não poderia perder a chance de saber como é a sobremesa e um restaurante que é considerado um dos melhores do mundo… hehe…

Ao analisar o cardápio achei bem difícil escolher. Tinha vontade de experimentar todos. Então chamei o garçom e pedi uma sugestão. Bingo! Me sugeriu o tasting dessert, assim eu poderia experimentar várias sobremesas do cardápio… Na verdade eu tava fugindo desta opção pois, claro, era a mais cara delas, R$ 22,00.
Nas sobremesas, a apresentação não era informal como a dos pratos principais, mas de acordo com o que se vê na alta gastronomia. O que veio, em pequenas porções, foi mais ou menos o seguinte: sorbet de manjericão; torta de chocolate ao creme de café; sorbet de uma fruta da Amazônia, que me desculpem, não lembro o nome por ser incomum, mas uma delícia; raviole de banana com calda de maracujá e sorbet de tangerina… Meu amigo, esta última, o ápice do meu dia! É de chorar de emoção comer esta sobremesa! Para quem, como eu, gosta de sobremesas com frutas, que não são muito doces, é simplesmente perfeita. Se o Alex tivesse inventado só isso na vida dele já poderia ser considerado um dos melhores chefs do mundo! Hahahaha…


Ah, não falei mas antes de tudo tem umas entradinhas bem bacanas. Pãezinhos quentinhos e patês, manteiga, entre outros. Destaco o alho assado inteiro no azeite. Ele derrete, é bem suave… Outro destaque nas entradinhas foi a coalhada seca que era bem mais cremosa do que as costumo encontrar nos restaurantes e que também tava divina.

Bem, foi assim minha primeira experiência no D.O.M. Primeira porque em breve arrumarei mas uma boa desculpa pra ter que ir lá para comemorar!

Você gosta de petit gateau? Quem não gosta, né? Sabe que esses dias arrisquei a sobremesa servida no Giraffa’s, e pra minha surpresa, é muito boa!
O petit gateau é uma sobremesa que dependendo do lugar que você come custa pra cima de R$ 10. Pois lá no Giraffa’s custa só 5 conto… Pelo preço, ótimo benefício. O único problema é a apresentação demasiadamente despretensiosa… Uma bandejinha de plástico que parece que foi improvisada… Mas tudo bem, afinal, petit gateau honesto por 5 reais, tá valendo!

(Hahaha… o “honesto” foi inspirado no Lopes que tem um programa de vinhos na RedeTV, da distribuidora de vinhos Terroar… Ele é uma comédia!)
No último post falei daquele que considero o melhor café de Ribeirão e vou falar de café mais uma vez. Na semana passada estive em São Paulo e fui até o Starbucks localizado no Shopping 3 na Avenida Paulista. Starbucks esse que pode ser considerado o McDonald’s das cafeterias, visto o grande número de unidades em todo o mundo!
Pedi um café (R$ 2,80) e um brownie de chocolate e café espresso (R$ 5,00).

O café é realmente muito gostoso. Não sei exatamente qual dos tipos vendidos pela rede me foi servido, mas pelo que me informei foi feito um blend voltado ao gosto do público brasileiro, o Brasil Blend, e deste blend são feitos os espressos. Fica um gostinho de frutas vermelhas na boca depois do gole… Uma delícia!

Delícia de chocolate e café muito bem harmonizados, o brownie é bem mais cremoso que os tradicionais. Quase não se nota a consistência de um bolo, mas sim a de uma torta, quase um mousse. Também não há castanhas ou avelãs. Estas são muito bem substituídas por “rochas” de chocolate meio-margo… Uma verdadeira perdição!

Vale ressaltar que a trilha sonora da cafeteria estava matadora! Uma seleção de Frank Sinatra que era capaz de me deixar ali naquele lugar por horas, tomando um cafézinho, comendo um docinho e pensando na vida…

[Foto de celular. Consegue vizualizar as “rochas” de chocolate meio-amargo sobre o brownie??]

Não é difícil tomar um bom café espresso em Ribeirão. Há várias lugares onde se encontra um espresso gostoso, tirado como se deve, com corpo e sabor. A questão é que nem sempre eles são encontrados nos lugares mais óbvios… O café da conveniência Hungry Tiger, por exemplo, ali no posto Esso da Avenida Pres. Vargas (ao lado na Churrascaria Ribeirão), é um exemplo de ótimo espresso que talvez não se esperasse encontrar ali.
Agora, descobri neste último mês o melhor espresso da cidade. Eu o encontrei no Tower Café, a cafeteria que fica dentro do edifício Ribeirão Office Tower, que por sua vez fica em frente ao Ribeirão Shopping, ao lado do Hotel Ibis.
O café é uma delícia, com um ótimo aroma. Com sabores adocicados e uma suavidade ímpar, o sabor se prolonga na boca sem amargor. Tudo isso sem perder a personalidade e a intesidade que todo bom espresso necessita.
Vá lá e confira você também!

Twitter

+ blogs